Conheça os 8 principais suplementos para veganos

O veganismo é um estilo de vida que tem crescido expressivamente nos últimos anos. Os atletas que seguem uma alimentação vegetariana estrita, ou seja, sem nada de origem animal, precisam conhecer os suplementos para veganos disponíveis no mercado e que devem fazer parte da dieta.

Além de não consumirem alimentos como carnes, leite e derivados, ovos e mel, essas pessoas não usam lã, couro, seda, e também não compram produtos testados em animais. Desse modo, para compensar a falta de nutrientes, é importante suprir a carência nutricional de proteínas e vitaminas essenciais, que garantem o bom funcionamento do corpo.

Com o intuito de informar você melhor sobre o assunto, preparamos este artigo com os principais suplementos veganos para enriquecer a dieta. Confira!

1. Proteína vegetal vegana

Um dos maiores desafios para qualquer vegano que quer ganhar massa muscular é obter em sua dieta as quantidades necessárias de proteínas de alto valor biológico, ou seja, com fonte nutricional usada pelo organismo, com eficiência.

Os suplementos para veganos mais usados pelos atletas com restrições alimentares são a proteína isolada da ervilha, do arroz e da soja — a mais rica entre essas opções. Também é possível fazer uma mistura de fontes proteicas vegetais.

Existem diferentes produtos no mercado, como o Natural Vegan da Max Titanium, e a principal diferença está em como os aminoácidos são cedidos ao corpo. O importante é que cada 25 gramas de suplemento apresente de 3 a 3,5 gramas de l-leucina — um dos aminoácidos usados pelas células para sintetizar as proteínas.

2. BCAA ou leucina em pó

Como as proteínas vegetais têm menor quantidade de aminoácidos de cadeia ramificadas, a suplementação pode fornecer benefícios adicionais à recuperação muscular dos atletas veganos.

Composto por aminoácidos essenciais, o BCAA ou a leucina em pó apresenta funções vitais no organismo. Esses nutrientes não são produzidos pelo nosso corpo, por isso, precisam ser ingeridos via dieta ou suplementação. Entre as principais funções estão a elevação na produção de insulina — hormônio altamente anabólico — e a regeneração muscular.

3. Creatina monohidratada

Os adeptos do veganismo não consomem creatina monohidratada, pois esse é um nutriente proveniente de alimentos de origem animal como carne vermelha e peixes. Logo, vegetarianos e veganos contam apenas com a proveniência endógena de creatina como fonte de energia rápida.

Hoje, o mercado já oferece suplementação específica para essas pessoas. Em geral, atletas de hipertrofia e força são os mais privilegiados com esse suplemento. Seus principais benefícios são:

  • o aumento da capacidade muscular durante o treino;​
  • o favorecimento da recuperação muscular;
  • o aumento da massa muscular pós-treino;
  • o auxílio na manutenção dos níveis de creatina dos veganos;
  • a prevenção da fadiga mental, o que aumenta a memória e a energia global do indivíduo.

4. Multivitamínico vegano

Nem sempre quem segue uma dieta sem nenhum alimento de origem animal faz as substituições corretas e consome todos os nutrientes necessários para uma boa saúde. Por isso, os suplementos para veganos devem complementar a carência de vitaminas que estão ausentes na alimentação de quem segue esse estilo de vida.

Zinco, ferro, cálcio, iodo, vitamina B12 e ômega 3 são exemplos de substâncias que podem ser consumidas de forma prática por meio dos multivitamínicos. Também é possível optar por suplementos individuais, que repõem somente os nutrientes que apresentam carência específica no organismo.

Isso varia de acordo com o tipo de dieta alimentar adotada por cada indivíduo, pois é ela que determina se mais ou menos vitaminas são consumidas. Dessa forma, a compra desses suplementos veganos deve ser feita de acordo com a necessidade individual, para que benefícios adequados sejam proporcionados.

5. Ômega 3 vegano

A alimentação vegetariana estrita contém baixas doses de ômega 3 — um ácido graxo essencial à saúde. Pessoas adeptas a esse tipo de dieta consomem apenas o ácido alfa-linolênico (ALA), derivado de algumas sementes como linhaça e chia.

No organismo humano, a taxa de conversão do ALA em outros ácidos graxos — o ácido eicosapentaenóico (EPA) ou o ácido docosahexaenoico (DHA), por exemplo — é muito baixa, o que torna necessário o aumento da quantidade de alimentos ricos em ácido alfa-linolênico ou suplementar.

Embora já existam suplementos de ômega 3 sintetizados a partir de algas marinhas e 100% veganos, eles precisam ser importados por não estarem disponíveis ainda no Brasil.

6. Vitamina B12

A vitamina B12 é, certamente, o principal suplemento para veganos. Esse nutriente não está presente na dieta vegetariana estrita e deve ser suplementado por todos os indivíduos que praticam o veganismo, em dosagens estabelecidas de acordo com a resposta do organismo.

Para confirmar a presença e níveis da B12 é necessário realizar exames de sangue completos. Vale ressaltar que esse suplemento é elaborado em laboratório, sem o uso de substâncias de origem animal e, por isso, podem ser consumidos por qualquer pessoa.

7. Vitamina D

O formato de suplementação de vitamina D vegetariana disponível no Brasil é a vitamina D2, considerada um pouco inferior à vitamina D3. Por esse motivo, as doses consumidas devem ser bem superiores. Entretanto, de toda forma, o ideal é acompanhar os níveis de suplementação com exames de sangue regulares.

Perceba então que a alimentação vegana tem muitas características saudáveis, adequadas ao ser humano e com vários benefícios para a saúde e bem-estar. Porém, os suplementos para veganos são importantes para complementar alguns nutrientes essenciais ao organismo. Com eles, você pode otimizar ainda mais seus treinos e ter melhores resultados.

Gostou do nosso conteúdo? Quer receber mais informações relevantes sobre alimentação, esporte, saúde e bem-estar diretamente no seu e-mail? Então, assine a nossa newsletter!​

deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *