Como tomar aminoácidos? Descubra os benefícios!

Como tomar aminoácidos? Descubra os benefícios!

A alimentação é a base para todo o ganho muscular e para que os resultados sejam alcançáveis, é fundamental que os esportistas saibam como tomar aminoácidos. Você já deve ter ouvido falar que eles são importantes para o ganho de massa, mas sabe como eles operam no corpo?

Quando a ideia de suplementação vem à cabeça, muitos ignoram os aminoácidos. Mas entenda que eles são a base para a construção muscular, pois a fisiologia da proteína está diretamente relacionada a esse nutriente.

Com o objetivo de informar nosso leitor, elaboramos esse tópico que explicará tudo o que você precisa saber sobre como tomar aminoácidos! Expomos quais são seus benefícios, quais são seus tipos, como eles atuam no ganho de massa, como suplementar e qual a razão de fazê-lo. Boa leitura!

Como tomar aminoácidos?

Esses nutrientes são encontrados nos famosos BCAAs, essa sigla é inglesa e significa “Branched-Chain Amino Acids” ou no português “Aminoácidos de Cadeia Ramificada”. Esse suplemento é um composto do de três aminoácidos específicos para o crescimento muscular.

O corpo humano só é capaz de produzir metade dos aminoácidos existentes, portanto, não é possível aproveitar de todas as vantagens do nutriente sem ingerir o suplemento.

Quais são os seus benefícios?

Os aminoácidos são, excepcionalmente, benéficos para o corpo de diversas maneiras, seja para aumentar a eficiência do treino, ganho de massa e outros aspectos da vida. Confira uma lista das vantagens oferecidas pelo nutriente:

  • regeneração de tecidos: recuperação das lesões musculares após um treino intenso;
  • estabilização do corpo: estabiliza os níveis de colesterol e glicose, equilibrando a produção de hormônios;
  • manutenção de funções corpóreas básicas: aprimora o funcionamento do cérebro, rins e coração;
  • alívio de estresse: reduz as consequências de um estresse psicológico sobre o corpo;
  • crescimento e desenvolvimento tecidual: serve de matéria-prima para a construção dos músculos;
  • estimula a produção da insulina: esse é um hormônio altamente anabólico, potencializando o ganho;
  • fortalecimentos das unhas, cabelos e pele: não é essencial para o treino, porém benéfico à saúde;
  • auxilia na degradação de gordura: evita o acúmulo dessa substância nas veias, artérias e fígado;
  • aumenta a imunidade: repõe os nutrientes necessários para a produção de anticorpos, aumentado a imunidade do corpo.

Quais são os diferentes tipos de aminoácidos?

O assunto é mais complexo do que parece. Existem 23 tipos de aminoácidos. Eles se subdividem em três grupos. Confira cada um deles:

Não essenciais

Os presentes nessa lista ainda são essenciais, porém o corpo humano consegue produzi-los sozinho, por essa razão eles recebem a classificação de “não essenciais”. São eles:

  • alanina;
  • asparagina;
  • ácido aspártico;
  • ácido glutâmico;
  • serina.

Essenciais

O corpo não é capaz de sintetizá-los automaticamente, portanto, eles devem ser obtidos através de alimentos ou suplementação. Seus nomes são:

  • lisina;
  • fenilalanina;
  • treonina;
  • metionina;
  • histidina;
  • triptofano.

Dentro dessa classificação se incluem também os que atuam, especificamente, na formação de fibras musculares que compõem os BCAAs. Veja quais são eles e suas funções específicas:

  • leucina: auxilia na cicatrização da pele e ossos;
  • isoleucina: reconstrução do tecido muscular e produção de energia;
  • valina: reduz apetite e também repara o tecido dos músculos.

Semi-essenciais

Por fim, são semi-essenciais os nutrientes que são produzidos pelo corpo, mas não em quantidade suficiente. Dessa forma, eles também devem ser adquiridos por meio da alimentação. Confira quais são:

  • serina;
  • arginina;
  • tirosina;
  • prolina;
  • ornitina;
  • glutamina;
  • cisteína.

Os aminoácidos têm papel no ganho de massa muscular?

Cientificamente, os aminoácidos são moléculas orgânicas que contêm amina e carbolixa. Eles se conectam por reações químicas que, por fim, formam os músculos. Basicamente, o processo de ganho de massa muscular se resume em: danificação do músculo com treino e, após, utilização dos aminoácidos para fortalecimento das fibras.

Durante os exercícios com peso, seu organismo entrará em estado catabólico (reações que transformam a matéria orgânica em energia) e quanto mais pesada for a atividade física, maior será a quantidade de energia necessária.

Caso não haja os nutrientes precisos para abastecer o corpo, ele passará a retirar os aminoácidos dos músculos para suprir a demanda por energia. Isso gera perda de massa muscular. É fundamental que seu corpo tenha a quantidade necessária desse nutriente para que isso não aconteça.

Como deve ser a suplementação de aminoácidos?

Em se tratando do BCAA, a suplementação tem efeitos diferentes dependendo do momento em que ele é ingerido. Se o fizer antes do treino, você estará ajudando seu corpo a regular os níveis de cortisol, que é o hormônio do estresse produzido durante o treinamento.

Esse hormônio promove o catabolismo do corpo e torna difícil o ganho de massa. Entretanto, o BCAA evita a fadiga e minimiza os efeitos da dor muscular.

Após uma série de intensos exercícios, seu corpo deixará uma janela aberta para a absorção dos nutrientes gastos no treino. Nesse instante, ingerir o suplemento fará com que a reposição de nutrientes ocorra de forma mais rápida.

Para aproveitar todos esses benefícios, consuma BCAA antes e depois do treino. A quantidade ideal a ser ingerida é entre 4 a 8 gramas tanto antes quanto depois do treino. Quantidades menores também surtem efeitos, mas para potencializar o desempenho e garantir uma recuperação mais rápida é preciso uma dosagem maior.

Quais são as vantagens em relação aos alimentos sólidos?

Você pode encontrar os aminoácidos essenciais nos alimentos ricos em proteínas, como feijões, carnes, ovos, etc. Mas quem está em um processo de ganho de massa muscular e pratica atividades físicas pesadas requer uma quantidade maior de aminoácidos.

É excessivamente difícil conseguir ingerir toda a quantidade de nutrientes necessária de forma natural. Esse problema é facilmente resolvido com a suplementação de aminoácidos essenciais sintetizados, criados, exclusivamente, para potencializar o aumento da massa.

Além disso, eles apresentam baixíssimas quantidades de gordura e colesterol em comparação aos alimentos. Como eles também já estão sintetizados, reduzem o trabalho do corpo na quebra de substâncias.

Com a leitura desse artigo, percebe-se que para maximizar o ganho de massa, não basta consumir proteínas, carboidratos e lipídios. Também é fundamental saber como tomar aminoácidos. Esses nutrientes são a chave para a produção dos músculos.

Que tal receber, periodicamente e diretamente, no seu e-mail mais conteúdos como esse? Assine nossa newsletter! É gratuito!

deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *