Ganho de massa muscular: como o estresse pode afetar o treino?

ganho-de-massa-muscular-como-o-estresse-pode-afetar-o-treino.jpeg

Estar saudável é um eterno exercício de manter corpo e mente em equilíbrio. Se algo não vai bem em algum dos dois, é preciso parar e analisar o que pode ser feito para melhorar, já que o bem-estar de um complementa o outro.

Se você busca o ganho de massa muscular, por exemplo, tem uma alimentação balanceada, faz exercícios frequentemente e não vê os resultados desejados, talvez o estresse seja o fator responsável pelo atraso na hipertrofia.

Se você está estressado, seu organismo responderá a essa condição não somente em seu estado mental, mas também no aspecto físico. No texto de hoje você entenderá melhor por que o estresse afeta tanto o ganho de massa muscular e como você pode se livrar dele para viver melhor.

Acompanhe!

A relação entre o estresse e o cortisol

Conhecido como o “hormônio do estresse”, o cortisol é a substância que ativa os mecanismos de defesa do corpo humano, deixando-o em estado de alerta para algumas situações. Nesse processo, o corpo suspende a síntese de proteínas e transforma os aminoácidos em energia para ser usada.

O cortisol é uma substância presente no corpo humano em qualquer situação e é essencial para seu funcionamento. Porém, altas doses desse hormônio — produzidas em situações de estafa, nervoso, raiva ou pressão excessiva — deixam o indivíduo em um quadro constante de estresse.

Assim, o cortisol alto pode atrapalhar o ganho de massa muscular, já que ele ajuda a manter seu mecanismo de defesa sempre acionado, impedindo que o organismo realize a síntese proteica e funcione corretamente para construir os músculos. Com isso, o processo pode ficar mais lento e os resultados demoram mais a aparecer.

Por que a gordura aumenta proporcionalmente aos níveis de estresse

Estudos comprovam que o estresse afeta diretamente a recuperação dos músculos após a atividade física, que fica mais lenta do que o convencional. Outro estudo ainda aponta que uma pessoa estressada tem sua força muscular reduzida e sua energia cai após um treino de musculação.

A fadiga e as dores musculares também se mostraram mais aparentes em pessoas que têm uma vida estressante. Ou seja, a recuperação muscular é mais lenta e as dores são mais intensas.

O cortisol também é responsável pelo aumento da vontade de comer açúcar e, portanto, pelo crescimento da quantidade de gordura no sangue, o que não somente faz com que o peso aumente, mas também crescem os riscos de problemas como diabetes.

Além de ficarem mais propensas à alimentação rica em açúcar, quem tem altos níveis de cortisol no sangue pode ficar com o metabolismo desacelerado, queimando menos calorias no dia a dia do que uma pessoa que não é estressada.

Dicas para diminuir o estresse do seu dia a dia

Quem deseja aumentar a produtividade na academia e ter bons resultados também precisa ficar de olho no estresse, já que está mais do que comprovado que ele pode ser a causa da pouca resposta que seu corpo tem dado aos estímulos da dieta e da musculação.

Portanto, deixaremos aqui algumas dicas infalíveis para que você consiga remover o estresse do seu dia a dia e ter mais qualidade de vida e resultado nos treinos. Acompanhe!

Pratique meditação

A meditação é uma técnica milenar que não tem relação com nenhuma crença ou religião. Essa prática toma apenas 10 minutos do seu dia, nos quais você para e presta atenção por alguns minutos em sua respiração e mentaliza atividades prazerosas e tudo o que você deseja para você e para o seu futuro.

A meditação tem poder curativo quando o assunto é estresse: uma pausa para o cérebro de quem sofre com essa condição é uma maneira de fazer com que ele respire e se reprograme para começar o dia sem turbulências e saber lidar quando elas aparecem.

Reduza a ingestão de cafeína

A cafeína é um estimulante poderoso que pode ajudar muito no aumento da concentração e da energia. Porém, seu consumo em excesso pode deixar o cérebro em constante estágio de preocupação e alerta — o que pode ocasionar o estresse.

Passe mais tempo com quem você ama

Todos têm obrigações diárias com trabalho, estudo e outras responsabilidades que podem resultar no distanciamento da família e dos amigos.

Essa constante pode alimentar o estresse, já que se tem poucos momentos de alegria e realização na semana. Por isso, procure equilibrar o seu tempo e reserve um horário para a família e para aquele encontro com os amigos.

Converse com um profissional

Se você sente que precisa de ajuda, procure um profissional para ajudar na redução do seu estresse. Conversar com um terapeuta pode ajudar você a encontrar seus problemas mais profundos e a resolvê-los de forma que você não leve a vida tão a sério e de maneira estressante.

Leve a vida com mais leveza

Não foi possível chegar a tempo daquela reunião que começou logo depois de outro compromisso? Você não conseguiu pegar seu filho na escola no horário programado? Essas coisas acontecem com todas as pessoas. Não perpetue o sentimento de impotência que pode aparecer nessas horas.

Inclua mais humor no seu dia a dia, não dê ouvidos para pessoas que só reclamam e tente não se culpar por determinadas situações. A sua rotina ficará muito mais leve e as chances de o estresse diminuir são muito mais altas.

Busque conhecer-se melhor e respeite sua personalidade

O autoconhecimento é a chave para que você possa saber como é a sua reação diante de certas situações, o que deixa você irritado e o que faz você feliz. Conhecer-se pode ajudá-lo a eliminar da sua vida determinados padrões que o fazem alimentar o estresse e cultivar aquelas atividades que tornam você mais feliz.

O ganho de massa muscular ocorre na mesma proporção da redução do estresse e, agora que você já sabe disso, nada melhor do que começar a trabalhar para reduzir situações estressantes da sua vida e focar no seu bem-estar.

E então? Gostou de saber disso? Quer continuar aprendendo? Leia e entenda a importância da aderência ao treinamento físico!

deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *