Quais são os tipos de whey protein?

Compartilhe com os amigos

O whey protein passa por processamentos e filtragens distintas, que determinam a sua pureza e, consequentemente, o tipo de concentrado proteico que você consome. Em geral, existem 3 tipos desse complemento, que variam do menos ao mais processado. São eles:

Entenda um pouco melhor o que cada um deles contém.

Whey protein concentrado

É uma suplementação minimamente processada, que retém antioxidantes e outras partículas que aumentam a imunidade corporal. Sua digestão é considerada lenta e, por isso, possui um objetivo bem diferente dos outros 2 tipos.

Normalmente, o whey concentrado é indicado como um lanche ou como um simples aditivo para quem não teve tempo de se alimentar adequadamente durante o dia.

Por não ser submetido a um vasto processamento, o complemento concentrado tende a ser mais barato do que os demais. Sua pureza varia entre 30% e 80% depois de passar pelos processos de micro e ultrafiltragem. O restante é dividido entre carboidratos e gorduras.

Whey protein isolado

Essa suplementação é mais processada do que a anterior, alcançando uma pureza de 95% de proteína. É a opção ideal para quem busca o consumo da proteína com menor teor de gordura e carboidratos, principalmente para quem tem sensibilidade à lactose.

Em geral, pode ser filtrado de 2 formas diferentes:

  • isolado íon exchange: filtragem a partir de reagentes químicos que separam as proteínas, porém, aumentam o teor final de sódio do produto;
  • isolado microfiltrado: filtragem mecânica a partir de baixas temperaturas, com baixo teor de sódio e preservação da estrutura das proteínas.

Esse tipo de concentrado também é o que mantém o maior número de vitaminas e BCAA. Em resumo, equivale a dizer que tudo o que não é proteína é retirado do produto.

Sua ingestão é indicada no pós-treino, já que o whey isolado fornece aminoácidos importantes para a recuperação dos músculos após a prática de atividades físicas. Além disso, a baixa concentração de carboidratos e gorduras auxilia quem busca a redução calórica, seja para emagrecer ou para definir o corpo.

Whey protein hidrolisado

O mais processado entre os 3, esse tipo de whey acaba sendo a opção mais cara. Mas isso se justifica pelas suas etapas de processamento, realizadas a partir de hidrólise, ou seja, as cadeias de proteína são submetidas à quebra e assumem uma versão final fragmentada de peptídeos, que garante uma absorção melhor no organismo.

Por essa razão, a ingestão é aconselhada, inclusive, para o período durante o treino, em função da rápida absorção pelo organismo.

Blends proteicos

Além dos 3 principais tipos de whey protein, existem ainda os blends proteicos, que são suplementos que combinam os outros tipos de whey. O resultado é o fornecimento proteico prolongado, obtido por meio da mistura das velocidades de absorção de cada um dos tipos (concentrado, isolado e hidrolisado).

Dessa forma, o corpo recebe aminoácidos por um longo período de tempo, evitando que o corpo entre em catabolismo depois de períodos de jejum.

Os blends proteicos também podem conter outras adições de proteínas fracionadas com absorção lenta. Assim, são evitadas as perdas de massa muscular enquanto o corpo é submetido a um tempo maior de intervalo entre as refeições.

É possível perceber que os resultados obtidos a partir do consumo de cada um dos tipos de whey são diferentes. Por isso, é importante entender qual é a melhor forma de consumir esse complemento.

Quer saber mais sobre suplementação? Siga nosso perfil no Instagram, se inscreva no canal no YouTube e curta nossa fanpage no Facebook para receber novas informações todas as semanas!


Compartilhe com os amigos

Últimas da Max

deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *