Tudo sobre os aminoácidos que melhoram o desempenho nos treinos

Na busca pelo shape perfeito, a suplementação é uma grande aliada. Afinal, para conquistar os músculos e a definição, muitas vezes, é preciso fornecer o que o nosso corpo não produz. Entre os elementos que ajudam na tarefa, estão os aminoácidos.

Tomar suplementos alimentares à base desses componentes pode ser a melhor pedida para conquistar mais massa magra e bons resultados nos treinos. Porém, antes de sair por aí comprando o suplemento, é essencial aumentar o seu conhecimento sobre o assunto.

A seguir, você poderá explorar todas as informações relevantes sobre os aminoácidos e entender o que faz sentido para os seus objetivos. Vamos lá?

A classificação dos aminoácidos

Os aminoácidos são feitos, basicamente, de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Elementos bem simples, não é? Porém, eles têm grande impacto no organismo e, por isso, são importantes para o funcionamento.

O problema é que, dos 20 que existem, o nosso corpo só produz 12 deles. Os outros 8 que faltam têm que ser obtidos por meio da alimentação. Por causa disso, a classificação principal se divide entre os aminoácidos não essenciais e os essenciais.

Não essenciais

Como o organismo produz esses nutrientes, eles são considerados como não essenciais. Isso não os torna menos importantes — a única diferença é que não é preciso buscá-los em fontes externas. Nessa lista, estão:

  • ácido aspártico;
  • ácido glutâmico;
  • alanina;
  • arginina;
  • asparagina;
  • cisteína;
  • glicina;
  • glutamina;
  • histidina;
  • prolina;
  • serina; e
  • tirosina.

Essenciais

A mágica acontece mesmo é em relação aos aminoácidos que não são produzidos pelo organismo. Chamados de essenciais, têm funções específicas e podem ser encontrados na alimentação ou em algum tipo de suplemento. Entre eles, estão:

  • fenilalanina;
  • isoleucina;
  • leucina;
  • lisina;
  • metionina;
  • treonina;
  • triptofano; e
  • valina.

Apesar dessa classificação, é importante notar que os aminoácidos não essenciais também podem ser encontrados na alimentação, ou em um suplemento alimentar. A ingestão de um ou de outro componente depende dos objetivos e da indicação proposta.

A função dos aminoácidos

Esses nutrientes tão relevantes têm uma atividade específica no organismo. Em geral, cada um dos 20 apresenta um efeito diferente e, em razão disso, é tão importante obter todos para que os sistemas funcionem corretamente.

De forma simples, eles têm a responsabilidade de balancear o funcionamento do organismo. Cada um atua em uma área específica, então, são responsáveis por manter as atividades mais relevantes do corpo. A abordagem inclui:

  • diminuição do estresse pela sintetização de neurotransmissores;
  • fortalecimento do sistema imunológico;
  • balanceamento de nutrientes e elementos, como o nitrogênio;
  • realização de síntese proteica como componente fundamental;
  • regeneração de tecidos;
  • regulação dos ciclos de sono;
  • síntese de hormônios e enzimas, entre outras funções.

Isso significa que, para ter um corpo saudável, é essencial contar com os aminoácidos essenciais, de modo que o funcionamento do organismo seja favorecido.

A importância dos aminoácidos para quem pratica exercícios físicos

Para quem pratica atividades físicas em busca de resultados melhores, os aminoácidos são grandes aliados. Quando são ingeridos da forma adequada, oferecem uma ajuda extra para conquistar um aumento de massa magra, definição e resultados diferentes nos treinos. Quer saber por que isso acontece?

Veja nos próximos tópicos a importância desses componentes para a prática de exercícios físicos e entenda os seus efeitos!

Aumento da síntese de proteína

Os músculos são compostos, basicamente, de proteína. Então, quanto mais ela é sintetizada pelo corpo, maior é a quantidade de “material construtivo” para essas estruturas. Os aminoácidos são componentes fundamentais da proteína e aceleram a sua síntese.

Então, fazer a suplementação com esses nutrientes é um jeito de aumentar a massa magra. Graças à síntese ampliada, há um volume maior de músculos, o que ajuda a conquistar a hipertrofia.

Ampliação da recuperação muscular

Ao praticar exercícios físicos, os seus músculos são colocados sob uma condição de estresse. Isso gera microlesões, que são reparadas e levam ao crescimento das estruturas. No entanto, se o processo de recuperação muscular é lento, você corre o risco de sofrer com lesões musculares. Além disso, o rendimento no treino não é efetivo.

A partir do consumo ideal de aminoácidos, há uma proteção extra das fibras. Para completar, a síntese proteica elevada é o ingrediente secreto para conseguir uma recuperação acelerada. Como resultado, há uma redução das dores e da sensação de fadiga.

Porém, não se esqueça: os momentos de descanso são essenciais para que a massa magra se desenvolva do jeito tão desejado.

Maior resistência aos treinos

Conseguir treinar por mais tempo e/ou com uma carga maior é um dos seus objetivos? Pois saiba que os aminoácidos podem ajudar! Como estão relacionados à síntese proteica e à recuperação dos músculos, eles auxiliam a aumentar a resistência aos treinos.

Em parte, isso também se deve ao inchaço das estruturas por causa da retenção de líquidos. Com maior quantidade de água nessas estruturas, dá para aguentar um treino mais pesado. Com a consistência de atuação, a água é substituída por novas fibras e, então, há a hipertrofia e a ampliação da força.

Diminuição do catabolismo proteico

O catabolismo é um processo em que o organismo busca as células ricas em energia. O problema é que, se ele acontece nas proteínas, os músculos é que são “corrompidos”. Ou seja, todo o esforço no treino acaba sendo para nada, pois a massa magra é consumida pelo processo.

A suplementação de aminoácidos ajuda a evitar o efeito, porque fornece uma fonte de energia para garantir que a reserva do corpo não seja usada. Assim, tudo funciona do jeito certo, ao mesmo tempo em que há ganho de massa muscular.

Aceleração da queima de gordura

Se o organismo não consome as reservas dos músculos, então, precisará buscar energia de outra fonte. Graças à proteção que oferecem, os aminoácidos fazem com que o corpo passe a consumir as células de gordura como fonte principal.

Isso faz com que a queima de gordura seja acelerada, especialmente, em dietas com baixo nível de carboidrato. Ao final, isso gera maior definição muscular.

4 aminoácidos que otimizam os treinos

Agora que você já conhece os benefícios dos aminoácidos, é essencial saber quais podem ajudá-lo a conseguir os efeitos esperados. Para quem busca uma otimização dos treinos, focar as opções certas acelera a conquista dos resultados e melhora o desempenho na academia. Quer saber quais são os aminoácidos que podem ajudar nessa tarefa? Veja a seguir!

1. BCAA

Quando se fala em suplementação de aminoácidos para conseguir treinos melhores, é quase impossível não citar o BCAA.

De cadeia ramificada, ele, na verdade, reúne três aminoácidos essenciais: valina, leucina e isoleucina. Combinados, eles formam um elemento potente e capaz de mudar os resultados obtidos pelos treinos na academia.

A leucina, por exemplo, amplia a síntese proteica. Como ele é um aminoácido metabolizado nos músculos, há um aumento na massa muscular. Também há uma proteção extra contra o catabolismo e o incentivo à produção do hormônio de crescimento.

Já a isoleucina é responsável por regular os níveis de glicose no corpo. É indispensável para evitar aqueles picos indesejáveis de glicose, o que prejudica a construção de músculos.

Enquanto isso, a valina regulariza os níveis de nitrogênio no organismo, além de ajudar na recuperação. Ou seja, com esse conjunto de aminoácidos, é possível obter os efeitos mais importantes para favorecer os treinos.

2. Creatina

A creatina é o nome famoso do ácido metil acético-guanidina. Trata-se de um aminoácido não essencial, mas que é produzido em baixas quantidades de forma orgânica.

Ao buscar a suplementação desse elemento, é possível conquistar ótimos efeitos para o organismo. Um dos resultados é a diminuição da fadiga e o aumento da capacidade de treino. Como fornece a energia necessária, garante que a “moeda de troca” das células se regenere com facilidade.

Também é ideal para acelerar a recuperação muscular, de modo a diminuir o tempo entre treinos. Como consequência, dá para conquistar um volume maior e mais forte de músculos.

3. Glutamina

Apesar de ser um aminoácido não essencial, a glutamina não é produzida em quantidade suficiente para quem busca alto rendimento. Então, utilizar os suplementos com esse componente é um jeito de potencializar as funções corporais.

Graças ao seu uso, a síntese proteica é fortalecida e o catabolismo, atrasado. Também é um modo de ajudar a reparar os níveis de energia, o que garante que o corpo tenha o que é necessário para construir novos músculos.

Entre os outros efeitos, é responsável por diminuir a fadiga e aumentar a resistência. Ainda protege as células contra os radicais livres e favorece o anabolismo como nenhum outro componente é capaz.

4. Arginina

Outra alternativa do grupo dos não essenciais, a arginina tem uma atuação importante nos vasos sanguíneos. Por causa da sua atuação dilatadora, ajuda a diminuir a pressão sanguínea e a regular os níveis de funcionamento.

Como consequência, a circulação também é favorecida, o que favorece a irrigação muscular. Com isso, há uma troca otimizada de nutrientes e retirada de impurezas. Além de tudo, é um jeito de diminuir a fadiga causada pelos treinos intensos.

Seus efeitos ainda estão sendo descobertos, mas já é possível usá-la como um apoio para ter o máximo desempenho.

Os aminoácidos indicados para cada objetivo

Ao chegar até aqui, você já conhece os principais aminoácidos e os seus papéis na conquista do corpo ideal. Porém, também já deu para notar que cada um tem a sua função, não é mesmo? Não dá para esperar que somente a suplementação com um ou dois tipos vá otimizar a performance geral.

É essencial conhecer os objetivos específicos e, aí sim, definir os aminoácidos que devem ser consumidos. Para que você não tenha dúvidas, veja quais são as indicações para cada processo.

  • recuperação muscular: BCAA, creatina, arginina, histidina, lisina;
  • diminuição da fadiga: arginina, creatina, metionina;
  • síntese proteica ou aumento da massa muscular: glutamina, BCAA, serina, creatina;
  • proteção contra o catabolismo: glutamina, BCAA;
  • aumento da resistência: creatina, BCAA, metionina;
  • ampliação do foco e da sensação de bem-estar: fenilalanina;
  • absorção de nutrientes e sintetização de colágeno: tirosina, lisina, prolina;
  • queima de gordura: lisina, metionina, cisteína;
  • geração de energia: ácido glutâmico, arginina, glicina.

No entanto, não é porque você tem um determinado objetivo que precisa suplementar com todas as opções que garantem tal efeito. Em geral, dar preferência aos mais importantes — BCAA, creatina, glutamina e arginina — já é o suficiente para conquistar boas configurações.

As melhores práticas de suplementação de aminoácidos

Para obter esses efeitos, é essencial fazer a suplementação da forma correta. Somente assim, é possível garantir que o corpo receberá todos os nutrientes necessários, de modo a melhorar a configuração muscular. Não quer errar nesse processo? Então, confira algumas dicas com as melhores práticas para recorrer a esses elementos!

Não exceda a quantidade máxima recomendada

Quando o tema é a suplementação, muita gente ainda acredita que mais é melhor. Embora o corpo realmente precise de certos nutrientes, tudo tem um limite. Em vez de ajudar, desrespeitar essa quantidade máxima pode atrapalhar o seu interesse de conquistar a definição.

Se o recomendado é ingerir o suplemento apenas uma vez por dia, não exceda esse limite. Também não tome cápsulas ou gramas além do necessário. Os limites são pensados de maneira a proteger a saúde, sem comprometer os resultados.

Não abra mão da atividade física

Ainda que os aminoácidos ajudem a conquistar mais músculos e efeitos melhores, o maior responsável pelos seus resultados ainda é você. Afinal, é preciso puxar ferro e exercer um esforço no grupo muscular para, enfim, conseguir a hipertrofia e a definição desejadas.

Então, não é porque a suplementação veio dar uma mão extra que é hora de relaxar. A atividade física é componente fundamental para o sucesso e deve ser praticada de forma contínua. Conforme notar que tem mais resistência aos treinos, aumente a série e/ou a carga, dentro de limites saudáveis. Assim, os efeitos são potencializados como você tanto deseja.

Saiba o melhor momento de suplementar

Além de treinar no nível certo e escolher os melhores aminoácidos, não se esqueça de que é preciso saber qual é a hora certa de suplementar. Cada produto tem as suas características e é fundamental conhecê-las para saber quando é o momento de tomar.

A creatina, por exemplo, tem um efeito cumulativo. Então, não adianta tomá-la antes do treino, porque a conquista de resistência é feita com a consistência da suplementação. Já o BCAA e a glutamina são excelentes escolhas para o pós-treino, pois ajudam na recuperação muscular. Para quem treina em jejum, entretanto, o BCAA é uma fonte de energia de rápida absorção e que diminui o nível de fadiga.

Percebe como cada elemento tem as suas características? Então, dependendo dos seus objetivos e estilo de treino, é essencial respeitar o momento de suplementação.

Tenha a orientação de um profissional

Não faltam artigos, sugestões e “dicas” que dizem quanto você deve ingerir de BCAA ou qual é a melhor maneira de tomar creatina. Muitas dessas recomendações são válidas e aplicáveis no cotidiano. Porém, cada corpo é diferente — e cada objetivo, também.

Em vez de seguir o plano de suplementação do seu amigo ou de pegar uma “receita” pronta, o ideal é ter o apoio de um profissional. Um especialista em nutrição esportiva é capaz de identificar as principais necessidades do corpo e qual é a melhor maneira de conquistar certos efeitos.

Além de tudo, ter esse apoio é uma garantia extra de que a sua saúde não será comprometida e de que os resultados são viáveis.

Busque produtos de qualidade

Não, “aminoácido não é tudo igual”. Pode parecer que os produtos variam apenas de fabricante ou loja, mas a qualidade dos itens faz toda a diferença. Afinal, somente ao fazer uma boa escolha é que você tem a certeza do que está ingerindo e dos efeitos que poderá obter.

Para evitar surpresas — ou, pior, prejuízos para o organismo —, o ideal é adquirir produtos de elevada qualidade. Procure marcas reconhecidas, que realmente se preocupam com os seus processos e que oferecem suplementos com um excelente desempenho.

A escolha se torna muito mais segura e eficiente, já que, desse modo, há a certeza de que poderá obter os efeitos que tanto deseja.

O papel de um profissional da área na ingestão correta

Como visto, uma das boas práticas para suplementar com aminoácidos é contar com a ajuda de um especialista no tema. Parece bobagem, mas essa é uma decisão que faz toda a diferença para os resultados que serão obtidos.

Se você ainda não estiver convencido da necessidade de ter esse apoio, suas dúvidas acabam agora. Veja como um profissional da área pode auxiliar e entenda por que recorrer a essa alternativa.

Avaliação das condições de saúde

Em primeiro lugar, um bom profissional do ramo deve fazer uma avaliação das suas condições de saúde antes de indicar qualquer aminoácido. Nessa etapa, são conhecidos elementos como a sua dieta, os seus hábitos e quais são as principais deficiências do organismo. Sem isso, há o risco de haver um consumo excessivo dos nutrientes, o que é prejudicial.

Essa análise também é essencial para descobrir se existe alguma deficiência específica ou se é preciso complementar a suplementação de aminoácidos com outra possibilidade.

Consideração de necessidades e objetivos

Outro ponto positivo de recorrer a um profissional é que ele é capaz de avaliar e considerar o seu corpo de forma individual. Ou seja, serão levados em conta quais são as suas necessidades e os seus objetivos.

Dependendo de como anda a sua massa muscular, pode ser necessário escolher um ou outro nutriente. Além disso, a sua rotina de treinos influencia o consumo, mesmo nas doses recomendadas.

Tudo isso é desconsiderado quando você decide suplementar igual a um amigo da academia ou como alguém que deu a dica em uma rede social. Somente com a ajuda de um profissional é que atingirá os seus objetivos de forma mais rápida.

Orientação do uso adequado

Como dito, há algumas boas práticas para suplementar com esses nutrientes. É preciso respeitar vários aspectos, como necessidades do corpo, limite de consumo e horário ideal para fazer a ingestão.

Com tantas variáveis, não é difícil ficar confuso sobre como agir para obter os melhores resultados, não é verdade? Como consequência, você pode levar mais tempo do que gostaria ou até comprometer a saúde.

É por isso que a atuação profissional é tão importante. O especialista é capaz de dar a orientação direcionada do que deve ser feito. Assim, dá para ter a certeza de que a sua saúde ficará protegida e que os efeitos desejados serão conquistados em menos tempo.

Acompanhamento dos resultados

Por falar nisso, o papel do profissional não é apenas orientar sobre como usar os aminoácidos a seu favor. Ele também é responsável por acompanhar o desenvolvimento do seu organismo e como ele tem reagido a cada elemento.

Como cada corpo é diferente, o mesmo BCAA que funciona para uma pessoa pode não ter os mesmos efeitos para você. Ao mudar para uma versão distinta, por outro lado, o desempenho é potencializado. Esses ajustes só podem ser feitos com segurança pelo profissional, que sabe exatamente quando é preciso modificar algo.

Além de aumentar a segurança, é um modo de garantir máxima eficiência. Graças ao acompanhamento, é necessário aguardar por menos tempo para que os músculos assumam a forma tão esperada.

Indicação de bons produtos

Com muito conhecimento na área, o profissional já sabe reconhecer quais são os produtos que têm qualidade e quais não têm. Ao fazer a indicação de quais elementos consumir, ele também pode orientar sobre as melhores marcas e fabricantes.

Esse apoio é fundamental porque, entre tantas opções no mercado, é fácil se confundir e levar gato por lebre. Já com o conselho de um profissional especialista, dá para ter máxima segurança na compra.

Acima de tudo, é algo que auxilia a proteger a saúde e garantir os resultados. Com a certeza de que os nutrientes são adequados e produzidos da forma certa, você pode ficar despreocupado e focar a prática física em busca da hipertrofia.

Conquistar um melhor desempenho nos treinos é possível com a ajuda adequada. Com o auxílio da suplementação de aminoácidos, o seu organismo terá todos os nutrientes necessários para desenvolver um volume maior de músculos. Apenas não se esqueça das boas práticas e de ter o apoio de um profissional.

Quer entender ainda mais do assunto? Baixe gratuitamente o nosso guia de hipertrofia e mergulhe nas melhores técnicas!

deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *