Vitamina D e Esporte

Já é bem antiga a associação da alimentação com o desempenho esportivo. Muitas pesquisas vem associando os benefícios do uso de macronutrientes e micronutrientes específicos no esporte. Vale ressaltar a diferença, macronutrientes são considerados nutrientes necessários ao organismo em grande quantidade, por exemplo proteínas, carboidratos e gorduras. Já os micronutrientes, são substâncias essenciais ao organismo em pequenas quantidades, desenvolvendo importantes papéis no crescimento e no metabolismo, que são as vitaminas e minerais. Os micronutrientes permitem reações complexas, as quais usam os macronutrientes, promovendo processos biológicos importantes ao treinamento e recuperação.

Existem recomendações em relação a cada macro e micronutriente, que são as Ingestões Dietéticas de Referência (DRIs- Institute of Medicine) que visam prevenir inadequações nutricionais. No caso da vitamina D a Ingestão Adequada (AI) deve ser de 5μg (200 IU) tanto para homens quanto para mulheres entre 19-50 anos.  Essa vitamina, na forma de D3 é encontrada em peixes como arenque, salmão, sardinha e bacalhau; gema de ovo, fígado, leite e seus derivados. Porém nosso organismo consegue produzir vitamina D, se há uma boa exposição à luz solar, através da síntese cutânea na presença de luz ultravioleta.

foto post

A função da vitamina D está voltada principalmente na absorção de cálcio e fósforo, e na manutenção da massa óssea. Porém diversos estudos tem sugerido função também na força muscular, relacionando-a com desempenho esportivo. Estudos mostram relação entre adequados níveis de vitamina D e prevenção de lesões, melhora na função neuromuscular, aumento do tamanho de fibras musculares tipo II (contração rápida), inflamação reduzida, diminuição do risco de fratura e de doença respiratória aguda. Sua deficiência também está presente em pessoas com diabetes, obesidade e hipertensão arterial.

Dessa forma a avaliação da deficiência de vitamina D em atletas ou pessoas que praticam exercício físico e que estão engajadas em programas de emagrecimento, se torna necessária. Com essa avaliação se pode otimizar os resultados esportivos e/ou de saúde com a adequação de vitamina D.


Esse artigo pode ser encontrado em:

www.g7nutricaoesportiva.com.br/blog

Escrito por:

Cássia Pegoretti

CRN3: 32079
Nutricionista Mestra em Ciências da Nutrição e do Esporte e Metabolismo pela FCA-Unicamp/Limeira-SP
Especialização em Nutrição Esportiva-UGF
(19) 99140 3540

deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *