O que você precisa saber sobre o exame de bioimpedância

Quem pratica alguma atividade física está sempre em busca da melhor performance, não é mesmo? Aumentar o potencial desempenho, ter uma vida mais saudável e conseguir ganhar massa magra também são alguns objetivos de quem realiza uma prática desportiva. Se esse é o seu caso, muito provavelmente já ouviu falar do exame de bioimpedância?

Ele é bastante usado em academias e em consultas nutricionais, pois ajuda a descobrir informações sobre a composição corporal de uma pessoa, incluindo músculos, gorduras e até a parte óssea.

Mas será que ele serve para você? Neste texto, mostramos como funciona, suas vantagens e outros aspectos que você precisa saber sobre o exame de bioimpedância. Vamos lá?

O que é o exame de bioimpedância?

Resumidamente, é o exame que mede a composição corporal de uma pessoa. Através dele, é possível identificar no corpo, por meio de uma corrente elétrica considerada leve, a quantidade de água, gordura e massa magra.

A bioimpedância é comum entre atletas e esportistas. Entretanto, outras pessoas que querem manter uma vida mais saudável também podem fazê-lo. Isso porque por meio dele é possível medir quantidade de gordura corporal, facilitando assim a escolha do tipo de dieta que a pessoa deve seguir.

O exame deve ser requisitado por um nutricionista, educador físico ou por médico especialista na área. Com base nos resultados obtidos, é possível acompanhar de forma mais precisa a evolução do tratamento e também prescrever o que for necessário para o alcance do objetivo.

E como ele funciona?

Usando uma placa de metal, o exame consiste na emissão de corrente elétrica através do organismo, que consegue diferenciar informações musculares, ósseas e de gordura. A explicação está no fato de que a corrente viaja facilmente pela água e, por esse motivo, passa rapidamente pelos tecidos hidratados (como os músculos), mas não pela gordura e pelos ossos, que possuem pouca água.

É a diferença entre a resistência da gordura e a velocidade com que a corrente passa nos músculos  que permite fazer o cálculo e obter o valor que indica as quantidades de massa magra, gordura e água no corpo.

Para que serve?

Em geral, as balanças de bioimpedância possuem muitas funções. Além de medir as gorduras do corpo, o exame serve para verificar também:

  • Peso corpóreo;
  • Índice de Massa Corpórea – IMC;
  • Massa muscular esquelética;
  • Gordura corporal;
  • Gordura Visceral;
  • Água corporal total;
  • Taxa de metabolismo basal;
  • Relação entre medidas cintura-quadril.

Avaliação completa, não é mesmo? Mas isso não é tudo. O exame tem suas vantagens. Quer saber mais sobre isso? Então, leia o próximo item!

Quais são as vantagens?

Para começar, o exame de impedância é um ótimo aliado para quem está fazendo dieta. De fato, seguir uma alimentação totalmente correta não é uma tarefa muito fácil. É mais do que natural que as pessoas comecem na empolgação e, logo após algumas semanas, desistam de tudo por não verem os resultados esperados.

E esse é um erro grande, geralmente cometido por falta de informações. As pessoas acabam utilizando parâmetros equivocados para avaliar a evolução na dieta. Nas balanças convencionais, por exemplo, a característica principal é medir o peso absoluto do indivíduo, o que a torna inadequada para o fim de identificar se houve ou não progresso.

Como podemos ver acima, o exame de bioimpedância faz análises mais específicas em nosso corpo, podendo medir corretamente os resultados do emagrecimento. Além disso, as pessoas que estão na busca por ganho de músculos também podem ver a evolução de forma mais completa.

Há restrições para a realização desse teste?

Aparentemente, o exame não apresenta nenhum risco à saúde das pessoas que o fazem. Mas, para evitar qualquer tipo de reação ou complicação, os especialistas não recomendam esse teste nas seguintes condições:

  • Gestantes;
  • Portadores de marca-passo;
  • Portadores de pinos ou placas metálicas.

Evite fazer se você se encaixou em algum desses itens. Ou então procure seu médico para saber mais sobre os potenciais riscos.

Como se preparar?

O exame exige que sejam tomados alguns procedimentos para a sua realização de forma segura e sem prejuízos à saúde, sempre com o acompanhamento de um especialista.

Veja a seguir:

  • não consumir medicamentos diuréticos durante pelo menos 7 dias antes;
  • estar em jejum 4 horas antes do procedimento;
  • não consumir nenhum tipo de bebidas alcóolicas durante as 48 horas antecedentes;
  • não usar produtos com cafeína durante as 24 horas antes;
  • as mulheres não podem estar no período pré-menstrual;
  • não fazer exercícios físicos nas últimas 24 horas;
  • ir ao banheiro 30 minutos antes do início do teste;
  • ficar em repouso por cerca de 10 minutos antes;
  • consumir pelo menos  2 litros de água no dia anterior ao procedimento.

Qual o significado dos resultados?

Agora que já sabe o que é, para que serve, as vantagens, restrições e até como se preparar para o exame, é bom você saber o significado dos resultados. Mesmo que esteja sempre acompanhando de um educador físico ou médico, o ideal é saber sobre cada informação. E vamos a elas:

Massa gorda

A quantidade desse item vem em porcentagem ou em quilos. Isso vai depender do tipo de aparelho. Os valores recomendados de massa gorda vão variar de acordo com o sexo e a idade.  Ele deve estar dentro do normal, porque estando acima desse valor significa que existe muita gordura acumulada. Isso acarreta o risco de várias doenças.

Massa magra

Nesse item o valor também é mostrado quilos e indica a quantidade de água no organismo e dos músculos. As balanças mais modernas já fazem a diferença entre os dois. Os valores também são medidos por sexo e idade, semelhante a massa gorda. É mais comum ser utilizada para avaliar os resultados de um tipo de treinamento, por exemplo. O item permite fazer uma análise se a pessoa está ganhando músculo com o tipo de exercício que se está sendo realizado.

Hidratação

Os valores usados como referência para a quantidade de água em homens e mulheres são diferentes:

  • mulher: 45% a 60%;
  • homem: 50% a 65%.

Ele é muito importante para saber se o organismo está bem hidratado. Isso é o que garante a saúde dos músculos evitando as câimbras, rupturas e lesões.

Gordura Visceral

É a quantidade de gordura que está armazenada na região do abdômen, ao redor dos órgãos vitais, como o coração. O valor de referência (este dependerá de cada aparelho utilizado pelos profissionais) varia entre 1 e 59, sendo dividido em dois grupos:

  • saudável: 1 a 12;
  • prejudicial:  13 a 59.

Apesar de ajudar a proteger os órgãos, o excesso de gordura visceral é muito prejudicial e pode provocar doenças como pressão alta, diabetes e insuficiência cardíaca.

Taxa de metabolismo basal

É a quantidade de calorias que o corpo gasta para funcionar. Esse número é calculado partir da idade, do sexo e a atividade física que se introduz na balança. Conhecer este valor é útil para pessoas que estão fazendo dietas saberem quanto tem que ingerir a menos para obter o emagrecimento ou quantas calorias a mais devem ser consumir para engordar.

Como você pode ver, o exame de bioimpedância é um aliado para quem está na busca de melhores resultados na atividade física, na dieta, no desenvolvimento da massa muscular, entre outras diversas situações. Entretanto, lembre-se de que é essencial procurar um profissional adequado para realizá-lo. Só ele poderá indicar a melhor forma para potencializar seus treinos e alimentação.

Gostou deste assunto? Então, que tal descobrir qual o seu biótipo corporal? Tenho certeza de que vai acrescentar muito mais conhecimento à sua vida! Bora lá?

 

deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *