Arquivos da categoria: Motivação

Perda de Gordura – Musculação x aeróbio

Perda de Gordura

Perda de gordura tem a ver com musculação ou exercícios aeróbicos?

A crença sobre perda de gordura

A questão é antiga e mesmo com o grande volume de literatura científica a respeito, muita gente acredita que os exercícios aeróbicos são a melhor, ou até, a única opção para quem quer diminuir o peso corporal.
O fato de suar muito durante o exercício aeróbio, leva muitas pessoas a crer que está emagrecendo, quando na verdade, o suor é só perda de líquido que inclusive, deve ser reposto.

Atividades que se complementam

Afinal, atividades como caminhada, simulador de escada e bike proporcionam alto gasto calórico.
Porém, saiba que a musculação com sobrecarga é tão ou mais eficaz quando o assunto é perda de gordura.
Os dois, aeróbio e musculação devem fazer parte do programa de treinamento de qualquer pessoa que deseja obter resultados, seja para uma finalidade estética, competitiva ou de saúde.
O treinamento com peso contribui para o ganho e a preservação da massa muscular.
Isso mantém o organismo acelerado e faz você gastar mais energia até mesmo quando você não está treinando.

  • Usa a gordura como combustível

Como sabemos, durante o treino, a principal fonte de energia usada pelo corpo é o carboidrato.
Mas a boa noticia é que, na fase de recuperação, a gordura corporal é o combustível usado para o organismo reparar os tecidos musculares.
Como o corpo não precisa de uma energia rápida nesse momento, ele passa a utilizar a gordura intramuscular e do sangue.
A conta é simples: quanto mais massa muscular tiver, mais gordura a pessoa vai queimar.
Além disso, o treino de força reduz a produção de “Grelina”, o hormônio da fome, prolongando a sensação de saciedade o que favorece um balanço energético negativo, que leva ao emagrecimento.

  • Faz o corpo gastar calorias por muito mais tempo!

Depois do treinamento de força, é quando o corpo inicia o processo de reparação e reconstrução muscular, é nesse momento que acontece o maior gasto energético.
Essa é uma das grandes diferenças entre os exercícios aeróbios e a musculação.
Nos aeróbios, o gasto calórico volta aos níveis normais rapidamente após o termino da atividade, já na musculação, o gasto calórico pode se estender por várias horas.
Mesmo no dia seguinte, após um treino de pernas, por exemplo, o gasto pode chegar a quase 500 calorias para reparar o músculo.
Por isso, para um processo de emagrecimento consistente, é vital a combinação das atividades.

  • Fortalece a resistência à insulina

Com os músculos trabalhando em sobre carga por conta do treino, todo o organismo passa por alterações fisiológicas aprimorando cada sistema, buscando a máxima eficiência metabólica. Uma destas alterações é a sensibilidade à insulina e a glicemia de jejum.
Existem vários estudos que apontam uma melhora significativa nessa importante função do organismo.
Isso é importante porque uma vez que controlados os níveis de glicose no sangue, evitamos o acúmulo de mais gordura corporal, principalmente na região da barriga.
Vale lembrar que o músculo é o principal tecido reativo à insulina, por isso o treinamento de força é tão importante.
Com os níveis de glicose controlados, o pâncreas passa a liberar menos insulina, evitando o acúmulo de gordura e acelerando o processo de emagrecimento.

Escolha da atividade

Eu, Angela, nos cursos e palestras que ministro pelo Brasil e pelo mundo, sempre recomendo: para perda de gordura, se você não tiver tempo e precisar escolher entre musculação ou exercício aeróbio, fique com a musculação, ela proporciona mais beneficio do que somente o exercício aeróbio.
Dito isso, o ideal mesmo é a combinação das atividades proporcionando uma melhora global na composição corporal e cardiorrespiratória.
Mas lembre-se, o mais importante mesmo é se movimentar de alguma forma, não fique parado, encontre uma atividade que lhe dê prazer, se organize e siga firme.
Bons Treinos.

Angela Borges
Bacharel em Educação Física
Bacharel em Administração de Empresas
Especialista em fisiologia e biomecânica do exercício.
Especialistas em treinamento avançado para mulheres
Especialista em Gestão de Pessoas
 
Atleta Profissional
Tricampeã Mundial 
Mais de 60 títulos na carreira

Físico grande x físico de qualidade

Voltemos a 2009, o ano em que Jay Cutler fez algo inédito no mundo do fitness: venceu uma competição após ter sido vencido no ano anterior. Mas por que esse é um feito único? Porque quando você perde uma competição de Culturismo, precisa melhorar o que não melhorou no ano anterior + a melhora do seu oponente na data que ele venceu + a melhora do seu oponente e de todos os outros no ano que se seguiu + uma melhora clara que justifique você retomar sua posição. Entendeu porque, decididamente, Jay entra para a história do Culturismo para servir de exemplo?

continue lendo

Estética x Culturismo

Estética e culturismo andam próximos, mas nem tanto. Para ilustrar que isso sempre ocorreu em todas as épocas, escolhi de propósito um físico estético e um físico atlético, ambos da década de 60. De um lado, Clint Eastwood, ator e galã de cinema com um físico que fazia sucesso ESTETICAMENTE. Do outro lado, Steve Reeves com um físico que causava ADMIRAÇÃO.

continue lendo

Antes e depois da motivação

Quero compartilhar com vocês o processo do meu emagrecimento, como cheguei aos 50 kg com percentual de gordura 9% aos 34 anos e usando manequim 34 depois de 03 filhos.

Como sou filha de comerciantes, minha infância foi vivida no meio do comércio, almoçando em restaurantes e fazendo refeições intermediárias em lanchonetes, comendo frituras e tomando muito refrigerante. Não posso deixar de mencionar também as muitas guloseimas e chocolates consumidas durante o dia. Minha mãe não tinha a instrução que tenho hoje sobre alimentação saudável, por isso acontecia desta forma. Hoje aplico os meus valores na criação dos meus filhos.

continue lendo